Jonas: O profeta que não queria pregar

Jonas, profeta que nao queria pregar

A história do profeta Jonas na Bíblia apresenta muitas lições valiosas para nós hoje. O Livro de Jonas está no antigo testamento e é um dos mais fáceis de ler, com um dos roteiros mais empolgantes das escrituras.

O enredo é basicamente o seguinte: 

Jonas foi chamado por Deus para pregar em Nínive, capital do império Assírio, com a mensagem 'Ainda 40 dias e Nínive será subvertida', mas ao invés de ir, ele planejou fugir de navio para Társis, lugar onde hoje fica a Espanha. 

Quando de súbito começou uma tempestade que só parou quando Jonas foi lançado ao mar, ali foi engolido por um peixe, de onde orou a Deus e após 3 dias foi vomitado pelo peixe na praia.


Partiu para Nínive, pregou uma mensagem que tocou o coração dos ninivitas, que demonstraram arrependimento público, inclusive começando pelo rei. Jonas se entristeceu com isso e pediu a morte a Deus, por que ao que parece não queria aquele resultado.

O livro é encerrado com uma lição de misericórdia, quando a planta sob cuja sombra Jonas repousava, secou, o deixando muito chateado. Então Deus pergunta se pra ele a planta era mais importante do que os 120 mil habitantes de Nínive.

Existem algumas perguntas curiosas que surgem na história do profeta Jonas, selecionamos 6 para responder abaixo.

1 A HISTÓRIA DE JONAS É VERDADEIRA?


Sim, o relato é de uma narrativa literal, o surgimento da polêmica quanto a ser ela simbólica é a parte do peixe, o que para muitos é difícil de aceitar. Mas quanto a isso nós respondemos na pergunta 4.

2 PORQUE JONAS NÃO QUERIA PREGAR? 


Muitos dizem que era por que ele estava com medo de morrer, os ninivitas tinham fama de crueldade, utilizando métodos bárbaros de execução de prisioneiros, entre esses métodos o mais comum era o empalamento, onde o condenado era fincado em uma estaca que traspassava o corpo, desde o anus até a boca. 

Mas a resposta implícita no final do livro mostra que possivelmente, Jonas não simpatizava com os ninivitas e o motivo por que não queria pregar era por que queria que Deus os destruísse, e não que mostrasse misericórdia aos mesmos. (Jn 4:1-4)

Ele tinha seus motivos para pensar assim, a Assíria era uma nação dura que oprimia muito a Israel. No momento em que Deus o enviou, ele talvez já desconfiasse de que fosse para perdoar e não para condenar a cidade, por isso desgostou-se.

Confira: 👉 Concurso Bíblico Livro de Jonas

3 JONAS NÃO TEVE LIVRE ARBÍTRIO?


Percebe-se que Jonas não teve outra escolha a não ser ir pregar, era isso ou a morte, ao que parece.

Nesse caso como fica o libre arbítrio?

A resposta é fácil, todo mundo têm livre arbítrio, mas quando alguém se consagra a um chamado a partir daí sua liberdade de escolha fica restrita, por exemplo:

Eu posso me recusar a tratar de algum doente sob a desculpa de que não sou médico, mas já o médico ao fazer isso estaria cometendo um crime. Eu posso me negar a pregar por 1 mês quando alguém me chamar, mas já um pastor que se consagrou ao ministério ao fazer isso estaria se inabilitando para o trabalho.

Jonas tinha um chamado, a partir de então deveria sempre estar pronto para o encargo.

DESCEU...


Há um detalhe interessante a ser notado na hora em que ele se propôs a fugir, em toda sua jornada a partir de então Jonas só fez descer:

1 Desceu a Jope para pegar o navio;

2 Desceu ao navio;

3 Desceu ao porão do navio para dormir;

4 Desceu ao mar, ao ser lançado;

5 E por fim, desceu ao ventre do grande peixe.

4 QUE PEIXE ENGOLIU JONAS?


Não se sabe ao certo qual peixe teria engolido o profeta Jonas, não deve ter sido a baleia, por que a enzima gástrica desse animal o teria dizimado.

Mas no oceano existe um vasto reino animal, com peixes imensos alem da baleia, muitos dos quais ainda desconhecidos pelo homem, no livro de Isaías capítulo 51:9 ele fala de um imenso e terrível animal marinho chamado 'Raabe', que possivelmente hoje esteja extinto, mas não se sabe.

Não que tenha sido esse o que o engoliu, mas algum outro com capacidade para tal. E também para Deus nada é impossível, independente de qual animal seja, Deus é poderoso para operar maravilhas e feitos extraordinários, quer o homem creia ou não.

5 A MENSAGEM DE JONAS FALHOU ?


Ele percorreu a cidade e sua mensagem, ao que parece, não era um convite ao arrependimento, mas sim o anúncio de um juízo iminente:

'E começou Jonas a entrar pela cidade caminho de um dia, e pregava, e dizia: Ainda quarenta dias, e Nínive será subvertida'. (Jn 3:4)

Mas como as pessoas se contristaram e até proclamaram um jejum coletivo, Deus cancelou a sentença e poupo-os da destruição. Teria então falhado a mensagem de Jonas?

A pregação do profeta era um tipo de juízo condicional, o qual podia ocorrer ou não, conforme a resposta dada a mensagem, por que:

'Assim será a palavra que sair da minha boca: não voltará para mim vazia, mas fará o que me apraz e prosperará naquilo para que a designei'. (Isaías 55:11)

Em Hebreus 4:12 é dito que a palavra de Deus é como uma espada de 2 gumes, ou seja, ela dará frutos quer o homem corresponda ou não. 

Foram enviados 2 anjos para investigar o estado moral em que estava a cidade de Sodoma no tempo de Abraão, esse patriarca intercedeu o quanto pôde para livrar os impenitentes, mas não houve arrependimento como em Nínive, por isso fogo e enxofre caiu do céu e consumiu a todos, a profecia condicional apresenta a opção:

'... se o perverso se converter de todos os pecados que cometeu, e guardar todos os meus estatutos, e fizer o que é reto e justo, certamente, viverá; não será morto'. (Ez 18:21)


6 POR QUE JONAS PEDIU A MORTE?


Na capítulo 4, versos 2 e 3 Jonas ora assim:

'Ah! SENHOR! Não foi isso o que eu disse, estando ainda na minha terra? Por isso, me preveni, fugindo para Társis, pois sabia que és Deus piedoso e misericordioso, longânimo e grande em benignidade e que te arrependes do mal. Peço-te, pois, ó SENHOR, tira-me a minha vida, porque melhor me é morrer do que viver'. (Jn 4:2,3)

O motivo por que ele pediu isso deve ter sido a vergonha pelo fato de sua profecia não haver se cumprido, ele saiu da cidade exatamente para escapar da punição que viria possivelmente com fogo, mas isso não ocorreu e isso o fez sentir-se fracassado. Mas Deus o fez enxergar as coisas por outra ótica.

DESENHO JONAS



CONCLUSÃO


Nesse artigo você aprendeu algumas lições sobre Jonas: O profeta que não queria pregar, e conferiu as respostas de algumas perguntas interessantes que permeiam o esboço dessa fascinante história da Bíblia. O que achou?

VEJA TAMBÉM


- 10 Filmes Adventistas Excelentes
- Oração do Perdão: Curando as Feridas
- Guia de Estudos Bíblicos do Site

- Memória Automática