35 Onde Jesus esteve dos 12 aos 30 anos de idade?

Respostas Pr Alberto Timm


por Alberto R. Timm


Como os evangelhos não mencionam explicitamente o que ocorreu com Cristo dos 12 aos 30 anos de idade, muitas pessoas se sentem na liberdade de conjecturar a esse respeito. 


Alguns sugerem que nesse período Cristo Se afastou da Palestina para viver em algum lugar do Extremo Oriente. Outros propõem que nessa época Ele tenha Se ausentado da Terra para visitar outros planetas. Já um terceiro grupo alega que Ele permaneceu na Palestina, vivendo uma vida moral relativamente depravada. 


Mas, por mais originais que sejam, essas teorias não passam de meras especulações humanas, destituídas de base bíblica e de comprovação histórica.


34 Qual a origem de Satanás?

Respostas Pr Alberto Timm


por Alberto R. Timm


Três passagens das Escrituras são fundamentais para a compreensão de como Lúcifer, um ser criado por Deus, perfeito, tornou-se em Satanás, a fonte e o principal instigador de todo o mal. Em Ezequiel 28 nos é dito que Lúcifer era “perfeito” e exercia a função de “querubim da guarda” antes de sua rebelião: 


“Tu eras querubim da guarda ungido, e te estabeleci; permanecias no monte santo de Deus, no brilho das pedras andavas. Perfeito eras nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado até que se achou iniquidade em ti” (Ezequiel 28:14 e 15).


33 Qual o significado da visão sobre o vale de ossos secos?

Respostas Pr Alberto Timm

Qual o significado da visão sobre o vale de ossos secos de Ezequiel 37:1-14?


por Alberto R. Timm


O conteúdo do livro do profeta Ezequiel pode ser dividido em duas grandes seções. A primeira é composta pelas visões recebidas, em sua maioria, antes da queda de Jerusalém em 586 a.C. (capítulos 1:1 a 33:20), e a segunda compreende as visões tidas já no próprio contexto do cativeiro babilônico (capítulos 33:21 a 48:35). 


Nesta última seção aparecem várias visões que tratam especificamente da restauração de Israel e Judá, dentre as quais se destaca a do vale de ossos secos de Ezequiel 37:1-14. O relato da visão compreende a descrição da cena, de natureza metafórica (versos 1-10), e a interpretação soteriológica (versos 11-14).


32 Jesus afirmou ser “senhor do sábado” para anula-lo?

Respostas Pr Alberto Timm

Uma vez que Jesus afirmou ser “senhor do sábado” (Mateus 12:8), por que continuar guardando esse dia?


por Alberto R. Timm


Algumas pessoas acham que o fato de Jesus haver declarado ser Ele “senhor do sábado” (Mateus 12:8; Marcos 2:28; Lucas 6:5) implica na anulação do sábado como dia de repouso. Mas uma análise mais detida do assunto não sustenta tal posicionamento. 


Declarando-Se “senhor do sábado”, Cristo estava simplesmente reivindicando Sua legítima soberania sobre o sábado, em face das tentativas dos fariseus de ensinar a Cristo e como observar esse dia (Mateus 12:1-2).


31 Alguns não passariam pela morte até que vissem “o Filho do homem"?

Respostas Pr Alberto Timm
 

O que Jesus queria dizer com a declaração de que alguns não passariam pela morte até que vissem “o Filho do homem no Seu reino” (Mateus 16:28)?


por Alberto R. Timm


Tem sido argumentado por alguns teólogos liberais que Mateus 16:28 fala que Cristo tencionava inicialmente voltar na era apostólica. Se esse fosse realmente o caso, então o próprio Cristo estaria Se contradizendo em relação a outras de Suas declarações que falam de uma tardança de Sua segunda vinda. 


30 O “bode emissário” é um símbolo de Cristo ou de Satanás?

Respostas Pr Alberto Timm


30 O “bode emissário” de Levítico 16 é um símbolo de Cristo ou de Satanás?


por Alberto R. Timm


Uma análise detida de Levítico 16, à luz da tradição judaica, revela que o “bode emissário” (hebraico Azazel) é um símbolo de Satanás (e não de Cristo). 


Essa identificação é sugerida por Levítico 16:8, onde o bode “para Azazel” é mencionado em oposição ao bode “para o Senhor” (Bíblia de Jerusalém), e confirmada pela literatura pseudoepígrafa, onde Azazel é consistentemente descrito como um ser demoníaco e líder das forças do mal (I Enoque 8:1; 9:6; 10:4-8; 13:1; 54:5 e 6; 55:4; 69:2; Apocalipse de Abraão 13:6-14; 14:4-6; 20:5-7; 22:5; 23:11; 29:6 e 7; 31:5). 


29 Por que Jesus pedia para não divulgarem os seus milagres?

Respostas Pr Alberto Timm


Por que Jesus dizia às pessoas para não divulgarem os Seus milagres, como em Marcos 7:36?


por Alberto R. Timm


Os Evangelhos Sinóticos registram pelo menos seis ocasiões diferentes em que Cristo recomendou, durante o Seu ministério público na Galiléia e logo após o afastamento desse ministério, que Seus milagres não fossem propagados. Isso ocorreu em relação com: 


(1) a cura de um leproso (Mateus 8:4; Marcos 1:44; Lucas 5:14); 


(2) várias curas entre aqueles que O seguiam (Mateus 12:16); 


28 O que a Bíblia diz sobre masturbação?

Respostas Pr Alberto Timm

por Alberto R. Timm


A Bíblia não fala explicitamente sobre masturbação, mas apresenta vários princípios que nos ajudam na compreensão do assunto. 


Somos ensinados pela Palavra de Deus que o sexo, em vez de ser usufruído egoisticamente, deve ser compartilhado exclusivamente dentro do relacionamento matrimonial. 


O plano divino não é “que o homem esteja só” (Gênesis 2:18), mas que se realize sexualmente no casamento (ver Gênesis 2:24; Êxodo 20:14; Provérbios 5:18; 6:20-35; 7:1-27).


27 Jefté realmente sacrificou sua filha?

Respostas Pr Alberto Timm

por Alberto R. Timm


Existem duas teorias básicas a respeito do controvertido voto que Jefté fez no contexto de sua vitória sobre os amonitas (ver Juízes 11:29-40). Alguns comentaristas (A. Clarke, Keil-Delitzsch, G. L. Archer, J. J. Blanco, etc.) procuram inocentar a Jefté, afirmando que o cumprimento do seu voto não significou a morte de sua única filha, mas simplesmente a dedicação dela ao Senhor, como virgem, pelo resto de sua vida. 


26 Qual foi o “sinal” que Deus colocou em Caim?

Respostas Pr Alberto Timm


por Alberto R. Timm


Algumas pessoas têm sugerido, especulativamente, que o sinal que Deus colocou em Caim foi a cor negra, que acabou dando origem ao povo africano. Essa teoria, porém, é completamente destituída de fundamentação bíblica e de comprovação histórica. 


Para entendermos melhor o assunto, devemos reconhecer, em primeiro lugar, que esse sinal não foi um sinal de maldição, mas de proteção. Foi somente depois de amaldiçoado pelo assassinato de seu irmão Abel (Gênesis 4:8-12) que Caim recebeu de Deus sinal, “para que o não ferisse de morte quem quer que o encontrasse” (Gênesis 4:15). 


25 Quem é o “arcanjo Miguel” mencionado em Judas 9?

Respostas Pr Alberto Timm


por Alberto R. Timm


Muita especulação surgiu através dos tempos, nas tradições judaica e cristã, sobre a natureza e obra dos anjos, bem como sobre a identificação do arcanjo Miguel. 


Na literatura pseudo-epígrafa, por exemplo, Miguel é apresentado como um dos sete arcanjos celestiais (I Enoque 20:1-7; 81:5; 90:21-22; Tobias 12:15), e um dos quatro que se encontram mais próximos do trono de Deus (I Enoque 9:1; 40:1-10; 54:6; 71:8, 9 e 13). 


24 Quem são os 144 mil de Apocalipse 14?

Respostas Pr Alberto Timm


por Alberto R. Timm


Em Apocalipse 14 encontramos uma estrutura proléptica, na qual primeiro é descrito o grupo dos 144 mil (versos 1-5), para então serem mencionadas as três mensagens angélicas responsáveis pela origem desse grupo (versos 6-12). 


Tanto a proclamação das mensagens quanto a formação do grupo são descritas como ocorrendo no período final da história humana, que antecede a segunda vinda de Cristo e o juízo final (versos 14-20).


23 Cálculo judaico de 5.758 anos DA TERRA

Respostas Pr Alberto Timm

Que relação existe entre o cálculo judaico de 5.758 anos para a história da Terra (até 1998) e a teoria dos seis mil anos para o fim do mundo?


por Alberto R. Timm


Sobre o verbete “Chronology”, a Encyclopaedia Judaica explica que o método judaico de calcular os anos a partir da criação do mundo (Anno Mundi) tornou-se de uso popular cerca do nono século d.C. “Em vários cômputos rabínicos a ‘Era da Criação’ iniciou em um dos anos entre 3762 e 3758 a.C. 


22 Deveriam todos ter a liberdade de ministrar a Palavra?

Respostas Pr Alberto Timm

 

Se todos os crentes são, de acordo com as Escrituras, ministros do Senhor, não deveriam todos ter a liberdade de ministrar a Palavra e de oficiar o rito do batismo? (Mateus 28:18-20)


por Alberto R. Timm


O relacionamento entre o clero e os leigos foi desequilibrado por duas distorções opostas que emergiram no meio do cristianismo. A primeira foi a super ênfase do catolicismo medieval sobre as funções sacerdotais, que acabou enaltecendo o clero em detrimento dos leigos. 


A segunda foi a tentativa anabatista, no século 16, de eliminar toda e qualquer distinção entre clérigos e leigos, obliterando assim as funções eclesiásticas. 


21 Quem são os “filhos de Deus” em Gênesis 6:2?

Respostas Pr Alberto Timm


por Alberto R. Timm


Os comentaristas bíblicos têm proposto pelo menos três interpretações diferentes para as expressões “filhos de Deus” e “filhas dos homens” em Gênesis 6:2. Alguns identificam, com base em uma antiga tradição rabínica, os “filhos de Deus” como anjos, e as “filhas dos homens” como mulheres em geral. 


Embora as Escrituras se refiram algumas vezes aos seres celestiais como “filhos de Deus” (Jó 1:6; 2:1; 38:7), isso não significa que este seja o caso em Gênesis 6:2, pois no mesmo contexto é dito também que as “filhas dos homens” tiveram filhos através de relações sexuais com esses “filhos de Deus” (Gênesis 6:4). 


Seria irônico admitir que anjos mantiveram relações sexuais com mulheres, uma vez que o próprio Cristo declarou que eles não “casam, nem se dão em casamento” (Mateus 22:30; Marcos 12:25; Lucas 20:34-36).