As 10 pragas do Egito e as 7 Pragas do Apocalipse

pragas na biblia

Veja aqui quais foram as 10 pragas do Egito e as 7 pragas do Apocalipse na sequência.


As 10 pragas do Egito: 


1 Primeira praga: Água convertida em sangue 


As aguas do rio Nilo foram transformadas em sangue no momento em que Faraó ia se banhar. (Ex 7:19) 


2 Segunda praga: Rãs 


O rio Nilo produziu rãs em abundância, que subiram e entraram na casa das pessoas, nos quartos de dormir, nas casas dos oficiais, e sobre todo o povo, também nos fornos, e nas panelas. (Ex 8:3)


3 Terceira praga: Piolhos 


Os piolhos surgiram depois que Moisés tocou no chão com o cajado e fez subir o pó da terra, que se transformou em piolhos nos homens e no gado; todo o pó da terra se tornou em piolhos por toda a terra do Egito. (Ex 8:16,17)



4 Quarta praga: Moscas 


Vieram grandes enxames de moscas à casa de Faraó, e às casas dos seus oficiais, e sobre toda a terra do Egito; e a terra ficou arruinada com estes enxames. (Ex 8:24)


5 Quinta praga: Peste nos animais 


Uma doença mortal afetou o rebanho dos egípcios no campo, sobre os cavalos, sobre os jumentos, sobre os camelos, sobre o gado e sobre as ovelhas, com pestilência gravíssima. (Ex 9:1-3)


6 Sexta praga: Úlceras 


Moisés apanhou as mãos cheias de cinza de forno, e atirou para o céu diante de Faraó, ela se tornou em pó miúdo sobre toda a terra do Egito e se transformou em tumores que se arrebentem em úlceras nos homens e nos animais, por toda a terra do Egito, de maneira que os magos não podiam permanecer diante de Moisés, por causa dos tumores; porque havia tumores nos magos e em todos os egípcios. (Ex 9:8-10)


7 Sétima praga: Chuva de pedras 


Moisés estendeu o seu bordão para o céu; o SENHOR deu trovões e chuva de pedras, e fogo desceu sobre a terra; e fez o SENHOR cair chuva de pedras sobre a terra do Egito. De maneira que havia chuva de pedras e fogo misturado com a chuva de pedras tão grave, qual nunca houve em toda a terra do Egito, desde que veio a ser uma nação. Por toda a terra do Egito a chuva de pedras feriu tudo quanto havia no campo, tanto homens como animais; feriu também a chuva de pedras toda planta do campo e quebrou todas as árvores do campo. (Ex 9:23-25)


8 Oitava praga: Gafanhotos


Estendeu Moisés o seu bordão sobre a terra do Egito, e o SENHOR trouxe sobre a terra um vento oriental todo aquele dia e toda aquela noite; quando amanheceu, o vento oriental tinha trazido os gafanhotos. E subiram os gafanhotos por toda a terra do Egito e pousaram sobre todo o seu território; eram mui numerosos; antes destes, nunca houve tais gafanhotos, nem depois deles virão outros assim.  Porque cobriram a superfície de toda a terra, de modo que a terra se escureceu; devoraram toda a erva da terra e todo fruto das árvores que deixara a chuva de pedras; e não restou nada verde nas árvores, nem na erva do campo, em toda a terra do Egito. (Ex 10:13-15)


9 Nona praga: Trevas


Disse o SENHOR a Moisés: Estende a mão para o céu, e virão trevas sobre a terra do Egito, trevas que se possam apalpar. Estendeu, pois, Moisés a mão para o céu, e houve trevas espessas sobre toda a terra do Egito por três dias;  não viram uns aos outros, e ninguém se levantou do seu lugar por três dias; porém todos os filhos de Israel tinham luz nas suas habitações. (Ex 10:21-23)


10 Décima praga: A morte dos primogênitos 


À meia-noite, feriu o SENHOR todos os primogênitos na terra do Egito, desde o primogênito de Faraó, que se assentava no seu trono, até ao primogênito do cativo que estava na enxovia, e todos os primogênitos dos animais. Levantou-se Faraó de noite, ele, todos os seus oficiais e todos os egípcios; e fez-se grande clamor no Egito, pois não havia casa em que não houvesse morto. (Ex 12:29,30)


As 7 Pragas do Apocalipse:


1 Praga: Ulceras malignas e perniciosas


O primeiro anjo foi e derramou a sua taça sobre a terra. Feridas abertas, terríveis e dolorosas, apareceram naqueles que tinham a marca da besta e que haviam adorado a sua imagem. (Ap 16:2)


2 Praga:  Água do mar se torna em sangue


O segundo anjo derramou a sua taça sobre o mar. A água ficou como o sangue de uma pessoa morta, e morreram todos os seres vivos do mar. (Ap 16:3)


3 Praga:  Água dos rios se torna em sangue


O terceiro anjo derramou a sua taça sobre os rios e nas fontes de água, e eles viraram sangue. (Ap 16:4)


4 Praga:  O sol queima os homens


O quarto anjo derramou a sua taça sobre o sol, e ele recebeu licença para queimar as pessoas com fogo. Elas sofreram queimaduras dolorosas causadas por esse fogo e amaldiçoaram o nome de Deus, que tem autoridade sobre essas pragas. Mas não se arrependeram dos seus pecados, nem louvaram a glória de Deus. (Ap 16:8,9)


5 Praga:  Trevas sobre a besta


O quinto anjo derramou a sua taça sobre o trono do monstro, cujo reino ficou na escuridão, e as pessoas mordiam a língua de dor e, por causa das suas dores e feridas, amaldiçoavam o Deus do céu. Porém não abandonaram as coisas más que faziam. (Ap 16: 10,11)


6 Praga:  Secamento do Eufrates


O sexto anjo derramou a sua taça no grande rio Eufrates. O rio secou a fim de se abrir um caminho para os reis que vêm do Oriente. Então vi três espíritos imundos que pareciam rãs, que saíam da boca do dragão, da boca do monstro e da boca do falso profeta. Eles são os espíritos maus que fazem milagres. Esses três espíritos vão aos reis do mundo inteiro a fim de os ajuntar para a batalha do grande Dia de Deus, o Todo-Poderoso. (Ap 16:12-14)


7 Praga:  Grande terremoto


O sétimo anjo derramou a sua taça no ar. Então uma voz forte veio do trono, no templo, dizendo: —Está feito! Houve relâmpagos, estrondos, trovões e um violento terremoto, tão violento como nunca houve igual desde a criação dos seres humanos. Foi o pior que já houve! (Ap 16:17,18)