A santa ceia e o ORDENANÇA DO LAVA-PÉS

santa ceia lava pes

Introdução:

1. No cenáculo Jesus deu um novo mandamento à igreja...

2. "Vós deveis lavar os pés uns dos outros" ordenou o Mestre...

3. E para tornar a ordem mais enfática, Ele acrescentou: "Porque Eu vos dei o exemplo, para que, como Eu voz fiz façais vós também" (Jo. 13:14,15).

I. FOI MUITO HUMILHANTE PARA OS DISCÍPULOS VEREM O MESTRE TOMAR A POSIÇÃO DE UM SERVO AO LAVAR-LHES OS PÉS...


A. Porém, fazendo isto, Jesus estava-lhes ensinando algumas lições muito importantes.

1. Lições que deveriam ser memorizadas e vividas por todos os seguidores de Cristo através dos séculos por vir.


2. Nesta ocasião Jesus estava estabelecendo a prática da cerimônia do lava-pés como um serviço religioso.

a. Através de Seu ato "esta cerimônia tornou-se uma ordenança consagrada..."

b. E esta ordenança "devia ser observada pelos discípulos, a fim de poderem conservar sempre em mente" as "lições de humildade e serviço" ensinadas pelo Mestre (D.T. N., 626).

3. Aos olhos de Jesus a verdadeira grandeza é a grandeza da humildade.

a. A pessoa humilde coloca a sua inteira dependência de Deus...
b. Esta é a raiz de toda virtude...
c. Porém, a perda da humildade conduz ao orgulho, que é a raiz de todo o mal, de todo pecado...
d. Foi através do orgulho que o pecado manchou o universo...
Sermões Especiais para Dias e Ocasiões Especiais 228
e. Foi o orgulho que tornou a redenção necessária.
f. É justamente por causa do orgulho, além de outras coisas que precisamos de um Redentor...

B. Ser humilde significa confiar em Deus durante todo o tempo de nossas vidas.

1. Esta confiança não pode existir onde há orgulho.

2. Poucos conseguem ver que a humildade e a fé estão muito ligadas nas Escrituras.

3. Jesus deixou isso bem claro.

4. Em duas ocasiões Ele mencionou que a humildade é uma aliada da fé verdadeira...
a. Uma foi quando curou o criado do centurião.
b. O centurião declarou: "Senhor, não sou digno de que entres em minha casa" (Mat. 8:8).
c. Outra vez ocorreu com a mulher siro-fenícia...
d. Ela aceitou o nome de cachorro dizendo: "Sim, Senhor mas os cachorrinhos, debaixo da mesa, comem das migalhas das crianças" (Mar. 7:28).
e. Jesus lhe respondeu: "Por causa desta palavra, podes ir; o demônio já saiu de tua filha" (Mar. 7:29).

5. A humildade leva a pessoa a reconhecer que não é nada diante de Deus.

a. Ela remove as dificuldades que prejudicam a fé e produz plena confiança em Deus.

6. A falta de humildade impede-nos de ter uma "fé que opera"...

a. A serva do Senhor nos diz que "a primeira coisa a ser aprendida por todos os que desejam, tornar-se coobreiros de Deus é a desconfiança de si mesmos...
b. As pessoas que aceitam este conselho acham-se então "preparadas para lhes ser comunicado o caráter de Cristo" (D.T.N., 226).

II. A ORDENANÇA DO LAVA-PÉS É DESIGNADA PARA MANTER-NOS EM NOSSO DEVIDO LUGAR...


A. Temos a tendência de nos achar mais importantes que nosso irmão, de pensar apenas em nós mesmos, de procurar o lugar mais alto.

1. Muitas vezes isto causa sentimentos de suspeita e amargura de espírito...

a. A cerimônia do lava-pés deve remover estes sentimentos.
b. Deve tirar-nos de nosso egoísmo.
c. Deve levar-nos a abandonar o desejo de exaltação própria.
d. Deve levar-nos à humildade de coração conduzindo-nos a servir nosso irmão (D.T.N., 626, 627).

2. Encontramos, porém, um outro resultado da humildade.

a. Diz E.G. White: "O Senhor poderia fazer muito mais por Seu povo, se este acalentasse a verdadeira humildade." (P.P., 590).
b. Portanto, o orgulho nos leva a perder grandes bênçãos...
3. A cerimônia do lava-pés realizada no verdadeiro espírito de humildade, desenvolve em nossa vida um sentimento de comunidade...
a. "Sua constante lição será: 'servi-vos uns aos outros pela caridade' (Gál. 5:13)...
b. "Sempre que esta ordenança é devidamente celebrada, os filhos de Deus são levados a uma santa relação uns para com os outros, para se ajudar e beneficiar-se mutuamente" (D.T. N. 627 628).

B. Chegamos, portanto, à conclusão de que participar desta cerimônia representa muito mais do que imaginamos...

1. Ela é um serviço de limpeza.
a. Ao participar dela devemos saber que as sujeiras do pecado são lavadas e nos tornamos limpos...

2. Parar para lavar os pés de nosso irmão também significa que aceitamos o conselho: "preferindo-vos em honra uns aos outros" (Rom. 12:10).

a. Nossa humildade diante de nosso semelhante demonstra nossa humildade diante do Criador...

C. Finalmente, esta cerimônia também é uma demonstração de nosso desejo de servir ao nosso próximo.

1. Ela demonstra que estamos dispostos a dar de nós mesmos pelos outros.

2. Agindo assim, estaremos seguindo os passos do Mestre, que andou fazendo o bem, sendo uma bênção aonde quer que fosse...

3. Aquele que era servido por todos na glória celestial, veio e tornou-Se servo de todos. a. Se quisermos imitá-lo e sentir a alegria de ver almas redimidas, precisamos seguir-lhe o exemplo de abnegação e humildade (D.T. N., 628).

Conclusão


1. A ordenança do lava-pés foi instituída por Jesus como uma ajuda na preparação espiritual para a Santa Ceia.

2. Ela é uma ocasião muito especial para um exame próprio, para recomeçar a vida com Cristo.

3. Ela é um tempo para renovação do voto batismal.

4. Quão facilmente escorregamos de volta aos velhos hábitos e nos tornamos descuidosos na vida cristã.

5. Precisamos fazer estes exames pessoais periodicamente a fim de avaliarmos se estamos crescendo na graça, se estamos abandonando o orgulho...

6. Quando lavamos os pés uns dos outros devemos sentir o amor de Cristo prevalecendo.

7. Humildemente nos unimos uns aos outros e ao nosso Pai Celestial.

8. Assim, o alto e o baixo, o rico e o pobre, o branco e o preto, o servo e o mestre, o erudito e o não-alfabetizado, todos somos iguais diante de Deus.

9. Todos são pecadores salvos pela graça, não tendo nada que nos possa recomendar diante do Criador, a não ser nossas grandes necessidades.

Veja aqui a lista de todos os SERMÕES PARA OCASIÕES ESPECIAIS.