O Sabatismo à Luz da Bíblia de D. M. Canright

Canright adventistmo

Dudley M. Canright (1840-1919) foi um notável pregador adventista durante a década de 1870 e início de 1880, tornou-se, após 1889, o mais renomado opositor tanto da igreja adventista como de Ellen White.

Seus livros 'Seventh Day Adventist Renounced (Adventismo do sétimo dia renunciado) de 1889; The Lord's Day From Neither Catholics Nor Pagans (Dia do Senhor: Nem Católico nem pagão) de 1915, e Life Of Mrs. E.G. White (A vida da senhora E. G. White), 1919 tornaram-se, desde a época em que foram lançados, a base dos argumentos apresentados contra o adventismo e contra Ellen White.

ORIGENS


Canright foi um pastor Adventista e trabalhador incansável, um escritor prolífico e talvez o evangelista mais bem-sucedido da denominação no auge de seu ministério. Faltava-lhe, porém, estabilidade emocional. Em pelo menos 4 ocasiões, durante as décadas de 1870 e 1880 ele abandonou o pastorado; algumas vezes, deixou de observar o sábado, sendo necessária a intervenção de Tiago White e George Butler para ajuda-lo.

Ele reconheceu que guardava ressentimentos contra Ellen White por causa dos testemunhos que ela lhe enviara, que o mesmo considerou severo demais.

Ele fez parte da comissão que debateu o assunto que dizia respeito a justificação de acordo com o livro de Gálatas em 1886, antes da assembléia de 1888, a mais importante reunião adventista da história. 

Canright defendia o ponto de vista em que a salvação ocorria mediante a obediência à lei. No calor da discussão sobre a lei e as alianças, ele chegou à conclusão de que o ponto de vista orientado para o evangelho defendido por Waggoner (Justificação somente pela fé) destruía a perspectiva de Butler sobre a lei e a salvação.

Apesar disso, em invés de adotar a concepção de Waggoner segundo a qual os dez mandamentos conduzem as pessoas a Cristo, Canright desistiu tanto da perpetuidade da lei quanto do adventismo. Para ele o debate de 1886 foi um divisor de águas; depois daquele ano rejeitou a posição adventista sobre a lei, renunciou a todos os cargos oficiais que ocupava e pediu para ser desligado da igreja, o que foi feito em 17 de fevereiro de 1887.

APOSTASIA


Infelizmente, por não ser capaz de enxergar a relação correta entre a lei e o evangelho, Canright passou de um extremo ao outro; adotou o antinomianismo e se tornou membro da igreja batista.

No período em que foi realizada a assembleia geral de 1888, Canright estava escrevendo seu livro 'Seventh-Day Adventism Renounced', no qual apresentava Ellen White como falsa profetisa. Ele lutaria contra ela pelo restante da vida.

Por mais estranho que possa parecer, ele compareceu ao funeral dela. Isso foi registrado em um livro escrito por seu irmão B.J Canright, ali o irmão diz que Canright ficou 'em pé ao lado do esquife da senhora White, com uma mão apoiada no braço do irmão e a outra no caixão. Com lágrimas nos olhos, disse: 'Morreu uma nobre cristã'

LIVRO SUBTILEZAS DO ERRO


Nesse livro de 1965, o autor, Arnaldo B. Christianini faz uma refutação ao livro 'O Sabatismo à Luz da Palavra de Deus' de Canright.

Ali é possível ver toda a retórica dos argumentos com que ele atacou a mensagem adventista, com sua respectiva defesa.

Acesse aqui o livro Subtilezas do Erro:

Grato por sua visita.

Veja aqui como morreu Canright

FONTE

Enciclopédia Ellen White Pág. 369,370